Sobre Revolution

O que é?

Revolution é uma série pós-apocalíptica de ficção científica. Série criada por Eric Kripke e produzido por JJ Abrams, Bad Robot Productions para a rede NBC. Revolution tem lugar em um pós-apocalíptico futuro. onde um fenômeno desconhecido desativou toda a tecnologia dependente de eletricidade no planeta, que vão desde computadores e eletrônicos até motores de automóveis, motores a jato, e baterias. As pessoas foram obrigadas a se adaptar a um mundo sem tecnologia.

Comento...

Como primeiro episódio “S01E01-Pilot” cumpre sua função: o cenário, personagens, conflitos e mistérios são apresentados. De uma forma um tanto quanto apressada, é verdade, mas cumpriu a função de um primeiro episódio. Apesar de sua premissa distópica, os produtores da série optaram por uma abordagem mais juvenil – que pode ter desagradado aqueles que esperavam uma toada mais dramática. Apesar das inversões obvias as influencias da Jornada do Herói são evidentes no episódio.

Os Personagens ainda precisam ser melhorados. Não me deterei sobre a interpretação dos autores porque, sinceramente, não entendo nada disso.  Tudo o que posso dizer é que os arquétipos e o desenrolar de alguns relacionamentos ficaram óbvios em demasia.  Temos a heroína/guerreira ingênua, a companheira/curandeira cética, o tio/guerreiro fodão/protetor, o nerd/alivio cômico/biblioteca, o rastreador/ badboy/ interesse romântico da heroína e das telespectadoras, general do vilão carismático, vilão que era bom, mas virou do mal e o irmão menor/ que inspira cuidados/ princesa raptada.

O Cenário é Limpo, perfumado e Bonito  - essas são as melhores palavras que definem o cenário.  Quinze anos se passaram desde o colapso da sociedade tecnológica atual e tudo o que presenciamos foram cidades tomadas por gramíneas, flores e cervos pastando calmamente pelas ruas. Além de mocinhas sonhadoras sentadas em gôndolas de roda gigante, estrategicamente colocadas em um jardim. É um mundo pacifico e belo. A impressão que fica é que, após o “fim da civilização” um deus-jardineiro passou pelo mundo.

A meu ver S01E01-Pilot e a própria Revolution varia de razoável para fraca. Até mesmo a premissa não é original e inédita. A série dos anos 80 Visionaries trazia o mesmo tema. Algo misterioso retirou toda a eletricidade do planeta Prysmos e somente os possuidores de certos itens mágicos – os heróis e os vilões – podiam reativar as maquinas. Notem que o tal item mágico está presente em Revolution. 

Mesmo assim dedicarei um tempo nela, pois a ambientação onde trafegam os personagens mostrou-se interessante por si mesma. Temos, em Revolution, um verdadeiro ambiente pré-industrial repleto anacronismos – desde armas até roupas – bem ao estilo dos games e animes de “fantasia medieval”. Só faltam os magos, os monstros e as airships.
É o meu lado rpgista falando mais alto.




Hadrian Marius: O que eu queria saber mesmo era sobre a nova geopolítica em regiões bem mais interessantes do globo como a Europa. Fico pensando sobre o que aconteceu com o meu Brasil....

Nenhum comentário:

Postar um comentário