Resenha: O Invasor #01

O que é?
Gibi digital publicado no site Núcleo Quadrinhos com Roteiro de Fabiano Cruz, Desenhos de Douglas Felix, Arte Final de Renato Rei e Cores de Gabriel Billy.

Comento...

A Arte: Os desenhos são bons, a ausência de anatomia exagerada e a escolha das cores valorizaram a história. O único contra é o excesso de planos fechados, o que pode indicar insegurança do desenhista quanto a seu traço anatômico ou ao cenário – agora se Douglas Felix não teve nada a ver com a escolha dos planos esse comentário deve ser ignorado.

O Roteiro: A história é enxuta com diálogos econômicos e fluência satisfatória. A única observação fica com as paginas 7 e 8 onde é mostrado, através de flashes, cenas atuais e flashbacks. Fabiano Cruz procura mostrar ai o que acontece com personagem após sua captura e algo de seu passado. É uma idéia valida, mas teria sido mais interessante se ele tivesse se concentrado apenas no passado do personagem mostrando os motivos que o levaram a tentar cruzar para os EUA. O principal problema do roteiro é seu tamanho, curto demais, e seu fim abrupto, sem resolução. 12 páginas de roteiro foi muito pouco para contar a história de Daniel/ Cobaia 17.

Daniel/ Cobaia 17: O maior problema enfrentado por Daniel/ Cobaia 17 é sua falta de carisma. O leitor não se identifica com ele, não se interessa pelo seu destino. Isso é ruim porque “Personagem é história”. Aquelas duas paginas de flashback fizeram falta: mostrar suas razões e motivos traria alguma simpatia para o personagem, o que faria um bem danado para a história.

Encerrando: Fabiano Cruz deveria ter levado a história até o final contando toda a origem de seu personagem. Não entendo porque parou-a no meio. Ao interromper abruptamente a história ele privou o leitor de se divertir. Infelizmente o gibi não cumpriu sua função primordial: apresentar eficientemente o herói!

Nenhum comentário:

Postar um comentário