A Arte das Capas Criativas

"Então essas capas antigas da Abril fazem muito sentido: elas recortavam imagens, faziam composições gráficas e usavam textos chamativos ("A Volta do Motoqueiro Fantasma!" "Macabra! Aterradora! A Origem do Homem-Coisa" "Os X-Men encontram o Som e a Luz de CRISTAL!" "132 páginas com o Demolidor!"). Elas chamavam a atenção e ao mesmo tempo informavam o que havia lá dentro. Esse é o espírito das capas japonesas – que tem que vender um calhamaço com vinte séries e garantir espaço para todas elas – e sempre deu certo. E não vejo porque não iria funcionar de qualquer modo por aqui. Já era funcional antes e continua funcional aonde é usado".

LEIA MAIS NO MAXIMUM COSMO

Nenhum comentário:

Postar um comentário