Falando de Coisa Antiga

Falando de coisa Antiga


Depois do grande lançamento de ontem deixe-me falar de algumas séries que andei vendo na época em que acompanhava teve, leia-se Animax e Cartoon Network.

O primeiro de todos é Hellsing: Posso dizer que meu conceito sobre a série não mudou muito, acho-a superficial e com pontos que poderiam ser melhor trabalhados se não se preocupassem em mostrar o quanto Alucard é fodão. Na minha opinião os cinco primeiros episódios são os melhores pois há um aprofundamento na única personagem interessante do anime: Ceres Victoria. Infelizmente a partir do "Irmandade Sangue" ela é jogada para escanteio. Integra? Entendo a infância sofrida dela e tudo mas o anime nos passa a impressão de que é uma fanática. Apenas isso. Um episódio onde isso fica evidente é no episódio onde aparece o Padre Anderson, naquele episódio Integra deixa a mostra todo seu preconceito e fanatismo. "Este é um pais protestante, não deixarei que o Vaticano faça o que bem entender", foram suas palavras rancorosas e preconceituosas.
Isso não é muito mas ao ver a palavra que ela usa ao repreender Alucard por ter perdido para o Padre - Viva o Vaticano!!!, desculpe não resisti - utiliza o mesmo termo que era usado pelos protestantes na época da Reforma para se referir aos católicos: "Degenerado".
Pobre Integra Hellsing, que decepção, pois você era a personagem que mais me chamava atenção antes de ver a série.
Há um outro episódio em que os Católicos aparecem, mas não me lembro direito o que
acontece, só me lembro das expressões dos emissários do Vaticano: loucos homicidas. Podem me chamar de encanado mas isso me ofendeu.
Não irei falar nada sobre Alucard? Falar o que? O cara e fodão e adora dar moral nos
vampiros - bem merecidas - que aparecem.
Se eu gostei do fim da série? Não gostei. Deixou muita coisa em aberto. Prefiro séries redondinhas; com começo, meio e fim. Não séries que dizem; "Para saber o final leia o mangá".
Muita gente tem reclamado da dublagem / cortes de Love Hina no Cartoon; pessoalmente vi apenas um episódio para dar minha opinião mas acho que está dentro da média das ultimas dublagens de Anime do Cartoon - tirando o excelente Nadja - e sinceramente não me importo; afinal perto do mangá o anime e tosco no urtimo!!!
No mais domingo é o dia em que me dedico a acompanhar a séries da noite no Animax:
Last Exile, que continua indo bem e a Al começa a se revelar que é algo mais que uma menina bonitinha. A Tatiana parece que perdeu a navegadora, etc...
Hack/Sign, continua indo. Já virão um anime de Fantasia onde não há lutas? E que raio de jogo de rpg online é este que as pessoas entram apenas para socializar?
Stratos 4, alienigenas tentando invadir Terra? Invasores de corpos? Já vi isso num monte de lugar. Mas os aviões compensam. Interessante que apesar de ser um amine do Studio Fantasy ele não tem a profusão de calcinhas a mostra das outras produções do estúdio. Ah, que saudade de Aika e Labirinto de Fogo.
Burts Angel, sem novidades até agora porque já assisti até o episódio quatro em evento.
Steel Angel Kurumi, sem grandes pretensões por isso mesmo bom de assistir; o tipico produto feito apenas para distrair, sem grande guinadas em com doses de fetiches otakus. Pelo menos até agora...
S.cry.Ed, até que enfim o primeiro episódio. Fiquei com vontade de ver está série desde que vi o episódio onde a Charrice morre. Parece ser bem comunzão; anime de luta e talz, mas vale como distração.
Estou ouvindo "Watashi no Taiyou", o terceiro final de Hungry Heart. Não gosto muito de anime de esportes - com excessão de Dear Boys - mas curti esta musíca desde a primeira vez que a ouvi quando peguei o pacote com o Animax. Infelizmente tive que esperar a série recomeçar e chegar até o momento em que muda o encerramento para pegar o nome da música, então foi só correr no Gendou e voi-lá! Desde ontem ouço-a incessantemente...he...he...
Neste fim de semana terminei também o "Ragnarok- The animation" - do episódio 20 ao 26 um atrás do outro. Terminou do jeito que eu esperava mas simpatizei com as cenas finais com os personagens - enquanto passavam os créditos- foram bacanas. Talvez o ponto alto da série. Agora, vem cá, o visual das magias divinas da Yuufa é fenomenal. Aquela ultima que ela usou - Grande Exorcismo, na tradução do fanssuber - é animal. Sem contar que todos os nomes delas são em latim.
Alguém por acaso percebeu que a religião no mundo de Ragnarok é o cristianismo? Seria isto uma influência direta do fato da Coreia ser o pais asiático que mais cresce em números de católicos?
E para encerrar dei uma passada nos sebos, eu não acabo encontrando um livro sobre Teresa de Lisieux?! Pois é, encontrei logo de cara o "História de Uma Vida", autobiografia desta Doutora da Igreja... realmente um grande achado!!! Pois, é! Pois, é!
"Eu já não tenho mais grandes desejos, a não ser amar até morrer de amor", é uma de suas muitas frases. Realmente uma grande mulher. Da mesma estirpe que Catarina de Sena e Teresa de Avila, Teresa de Lisieux é daquelas mulheres que nos faz sentir orgulho de sermos cristãos e católicos.

É isso...

Nenhum comentário:

Postar um comentário